Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘rafael grampa’

Conexão Converse na Contracapa ZH. Divulgação do segundo episódio, com Grampá e Pública.

Read Full Post »

Quadrinhos, música e cinema. A segunda edição do Conexão Converse traz um bate-papo com o ilustrador Rafael Grampá, um dos artistas gráficos mais respeitados no mundo. Grampá é o primeiro brasileiro, ao lado dos gêmeos Fábio Moon e Gabriel Bá, a vencer o Eisner Awards, a premiação mais importante de quadrinhos no planeta. Em destaque ainda no programa, a produção do longa-metragem documental da banda Pública. O filme retrata as gravações do novo álbum do grupo, numa iniciativa inovadora no cenário do rock independente brasileiro.

O programa é uma produção da Estação Elétrica Filme e Vídeo, em parceria com a agência de publicidade GlobalComm. Apresentado por Titi Müller, tem direção de Daniel Bacchieri e fotografia de Leonardo Maestrelli, com edição de Tiago Carnevale. Tudo isso em drops quinzenais, disponíveis no endereço www.converseallstar.com.br/connection .

Apresentação: Titi Müller
Direção: Daniel Bacchieri
Fotografia: Leonardo Maestrelli
Edição: Tiago Carnevale
Produção: Estacão Elétrica Filme e Vídeo
Áudio: LOOP Reclame
Agência: GlobalComm

Read Full Post »

2002. O De Falla ressuscita pela milésima vez e lança um single… EMO. ‘Amanda’ representa a última sobrevida da banda de Edu K, pouco antes de acertar o pulo com o funk pancadão e se consagrar em comerciais da Coca-Cola e Sony Ericsson. Irônico é pensar que a música seria hit completo nos dias de hoje, no meio de Fresnos e NXZeros.

Quer dizer, nem tão irônico assim. Edu K é sem dúvida o maior lançador de tendências do rock nacional. Quando meia dúzia de skatistas nos anos 80 mal sabiam o que era Chili Peppers, lá estava o De Falla com o tal de funk metal. A fase ‘bandana na cabeça’ antecedia o Guns’n Roses para os brasileiros. E o próprio funk pancadão era o carro-chefe do álbum MIAMI ROCK 2000. Um estilo que só estourou mesmo com as lacraias e Mc Serginhos, e onde Edu K pegou o bonde na seqüência, bonde que ele mesmo construiu.

Bueno, tudo isso pra mostrar o clipe de ‘Amanda’, versão não-oficial, produzido a partir de uma reportagem pro Jornal do Almoço, na RBS TV. Aproveitamos a marcação da entrevista pra armar o vídeo. O material bruto não supera 15 minutos. A banda tocou 5 vezes em playback, captamos vários ângulos e era isso. O Giovanni Rodrigues fez o corte (único) numa ilha de BETA. Corte seco mesmo, sem computador. Buscamos umas imagens de praias no arquivo da TV e pedimos ao Rafael Grampá, na época trabalhando na RBS e hoje consagrado como um dos maiores designers gráficos e de animação do mundo, pra criar a protagonista da história.

Estilo Guerrilla Rock de produção. Foi massa.

Read Full Post »