Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Cinema’

O curta-metragem ‘FIBRA’, dirigido por Daniel Bacchieri, é a primeira produção inscrita no festival online de vídeo promovido pela Olympikus.

Clique aqui para conferir o vídeo, com produção da Estação Elétrica.

A obra pode ser conferida no canal oficial da Olympikus no YouTube: www.youtube.com/olympikus

O concurso, criado pela DCS Comunicações, tem como público-alvo estudantes de cinema, publicidade, profissionais de pequenas e grandes produtoras, videomakers, aspirantes a diretor e curiosos em geral.

As inscrições podem ser feitas até 1º de novembro pelo www.olympikusmov.com.br.

O autor do vídeo vencedor, que será anunciado no dia 30 de novembro, receberá patrocínio para produção executiva do seu trabalho.




Anúncios

Read Full Post »

 

CABINE CELULAR

uma videocrônica de Daniel Bacchieri e Tiago Carnevale

um projeto de Maurício Saldanha

apoio Estação Elétrica

 

Material produzido especialmente para o programa ZOOM,

da TV CULTURA de São Paulo.

Read Full Post »

CABINE CELULAR, uma videocrônica de Daniel Bacchieri e Tiago Carnevale. Um ensaio sobre o projeto ‘Cabine Celular’, de Maurício Saldanha.

Sábado, 22h30, no programa ZOOM (TV CULTURA São Paulo, canal 9 da NET).

ZOOM

Read Full Post »

Em Teu Nome…, upload feito originalmente por danielbacchieri.

Bela notícia.

Dois filmes nos quais participo como ator foram selecionados para a edição 2009 do Festival de Cinema de Gramado.

‘Em Teu Nome’, de Paulo Nascimento, e ‘Quase Um Tango’, de Sérgio Silva.

Duas produções gaúchas, por sinal, na disputa pelo Kikito de Melhor Filme.

Read Full Post »

polish-cinema

Original. Inovador. Genial. Você consegue rotular desta maneira algo produzido nos últimos anos? Um mundo globalizado por excelência, sem fronteiras, não seria o estímulo perfeito para um estouro criativo?

Ironicamente, a facilidade no intercâmbio mostra evidentes desgastes no processo artístico, pasteurizando linguagens e movimentos, formatando correntes de pensamento, e criando um caldeirão cultural sem gosto, sem sal.

A dificuldade impulsiona a arte. E o alcance imediato proposto pela internet, principalmente, provoca um comodismo assustador, e natural, na criação de obras. Uma sensação negativa de deja-vu na música, na literatura, nas artes plásticas. Tudo é referência. Tudo é baseado em algo. Uma ressaca geral. Uma caminhada em círculos.

E dentro deste universo de covers, as fichas para os três adjetivos citados no início do texto caem na arte considerada a mais jovem de todas: o Cinema. Um ilustre pré-adolescente de 114 anos, ao lado de colegas milenares, como a Pintura e a Música.

O audiovisual torna-se a aposta mais forte, digital ou película, 35mm ou celular, o formato é irrelevante. Mas é a hora e a vez da chamada Sétima Arte dar o pulo do gato. E transformar a multimídia em algo original, inovador e genial.

(para Ti)

Read Full Post »

be_kind_rewind

Gênio, ilusionista, inovador. O francês Michel Gondry é um sopro de renovação na arte, mas o último trabalho lançado nos cinemas é de uma irregularidade de principiante. Rebobine, Por Favor é uma colagem constrangedora de idéias brilhantes que resulta numa unidade infeliz. O bizarro é não identificar o problema nas críticas escritas sobre o trabalho.

A pior coisa que pode ocorrer é o protecionismo. E isto é evidente na repercussão positiva que uma obra tão fraca teve da mídia.

O filme É RUIM. E é necessário admitir isso, por todo o trabalho genial produzido por ele. Pena um dos filmes mais belos que ele dirigiu, The Science of Sleep, ter passado reto pelas salas de cinema do País.

Read Full Post »

Jim Jarmusch 2009.

Read Full Post »

Older Posts »